Artículo de Editorial

Formação, formatação e as infinitas formas de ação

Artículo principal

Maria Luiza Sussekind Verissimo
https://orcid.org/0000-0002-7296-615X
Enviado mayo 19, 2021      Publicado julio 13, 2021
Alves, N. (2013). Sobre movimentos das pesquisas nos/dos/com os cotidianos. TEIAS: Rio de Janeiro, ano 4, nº 7-8, jan/dez 2003. http://www.periodicos.proped.pro.br/index.php/revistateias/article/viewFile/209/208>. Acesso em: 7 jul. 2015.
Certeau, M. (1994). A invenção do cotidiano: artes de fazer. Tradução de Ephraim Ferreira Alves. Vozes.
Crenshaw, K. (2002). “Documento para o encontro de especialistas em aspectos da discriminação racial relativos
ao gênero”. Revista de Estudos Feministas, v. 7, n. 12, p. 171-88.
Derrida, J. A. (2014). escritura e a diferença. Perspectiva.
Derrida, J. A. (2003). universidade sem condição. Estação Liberdade, 2003.
Krenak, A. (2019). Ideias para adiar o fim do mundo. Rio de Janeiro: Companhia das Letras.
Preciado, P. (2019). Ser trans é cruzar uma fronteira política. El Brasil. https://brasil.elpais.com/brasil/2019/04/09/cultura/1554804743_132497.html
Preciado, P. (2017). Manifesto Contrassexual. São Paulo: n-1 edições.
Pinar, W. (2012). What is curriculum theory? Lawrence Erlbaum.
Santos, B.S. Crítica da Razão Indolente: Contra o desperdício da Experiência. Cortez, 2001.
Skliar, C. O. (2014). ensinar enquanto travessia: linguagens, leituras, escritas e alteridades para uma poética da educação. EDUFBA. 179 p.
Süssekind, M. L; Lontra, V. Narrativas como travessias curriculares: sobre alguns usos da pesquisa na formação de professores. Roteiro, v.41, n.1, p.87-108, 23.
Süssekind, M. L. (2014). As (im) possibilidades de uma Base Comum Nacional. Revista e-curriculum, v. 12, n. 3.

Detalles de artículos

Cómo citar
Sussekind Verissimo, M. (2021). Formação, formatação e as infinitas formas de ação. Praxis Pedagógica, 20(27), 1-4. https://doi.org/10.26620/uniminuto.praxis.20.27.2020.1-4
Sección
Editorial